sexta-feira, 26 de outubro de 2007

_aos porcos

Então...aqui eu mudo um pequeno detalhe...mudo em partes, não o faço por completo porque a Giu já comentou sobre a borboleta, mas leiam mariposa em seu lugar, por favor!

::


Era uma vez um garotinho de dois anos de idade. Ele ficou incrivelmente feliz, quando de uma (h)ora para outra (h)ora, sua mãe pisou em seu hamstersinho até que dele saissem toda vida. Ah não, a felicidade era em saber que a dois passos dali voava uma borboleta violeta e azul, e que aquilo sim era mágico.

Hoje, vos fala o menino, filho dessa borboleta e ranhento às insuficiências.


-X-

Aliás, que texto, não?!

9 comentários:

Letícia disse...

Esse aqui é pra compensar o tamanho do outro?

Eu já disse q me divirto lendo seu blog? Veja bem, são quase oito da noite de sexta, eu tenho uma festa em duas horas e estou aqui comentando ele!!!

Giu disse...

eu adoro borboletas =]

Gary disse...

Borbas!!! Eeee entrei /o/

O texto da Ave eu não entendi, desculpa.

O texto anterior... Achei maravilhoso! (não, isso não foi uma manifestação ninfomaníaca!! hehehe) Eu achei que você descreveu muito bem certas coisas... Gostei mesmo =)

E o de hoje eu achei bonitinho. Provavelmente tem algum significado escuso por trás (hahaaha) que eu não entendi. Então fica só como bonitinho mesmo xDD

Beijo mano!! xD /o/

Letícia disse...

Quando é sobre mim eu escrevo em primeira pessoa. Ela é só um personagem, mas claro, tem coisas minhas nela também, Eu não consigo escrever ficção sem me projetar na história, pelo menos um pouco; acho que sou meio ególatra....

Normalmente eu não leio textos grandes na internet pq é muito cansativo, mas o Rick imprimiu (vc tem um fan dedicado) daí eu consegui ler.
É muito bom mesmo, faça mais textos assim!

Dani disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dani disse...

Borbaaaaas!

Agora que eu achei seu blog, não vou parar de acompanhar ^^

adorei os textos!

Beijos!!

[ah, concordo com a gary quanto ao da ave! pensei que no começo tava entendo, mas depois me perdi! pode ser falta de costume de ler textos assim tbm... não sei oO]

Iana disse...

Nham. Blog do Borbas é uma catacumba misteriosa. Venho sempre, mas tenho medo de deixar minhas marcas. Hoje a catacumba não me intimida tanto. Ao contrário, me fez sorrir.

Eu gosto de borboletas também. E uma vez, o hamster-pai (ou mãe) comeu seu filhotinho.

Aqui vos fala a filha desse filicanibalismo. Explica muita coisa...

Um beijo e um queijo. (me dê um pedaço do queijo?)

Eduardo disse...

conversar com vc mesmo?! converse comigo oras! é mais produtivo! e menos afásico....
brincadeira....pode pensar....depois vc me fala

Stefanopolous disse...

fazia um tempão que eu não vinha no seu blog. vou ler os textos grandes depois, o pequeno é legal e tem um hamsterzinho.

no texto grande matam um elefante?